COMO NOTICIAMOS A MAIOR TRAGÉDIA DE REALENGO.

COMO NOTICIAMOS A MAIOR TRAGÉDIA 7deabril 8deabril EM Tasso da SilveiraDE REALENGO.

 

 

 

 

COMO NOTICIAMOS A MAIOR TRAGÉDIA DE REALENGO.

Primeiramente ficamos estarrecidos com a dimensão do ocorrido, e constatamos pela TV e internet que todas as mídias já estavam lá…e além do mais, o Blog Pró-Realengo, que foi criado em 2008 ainda no Blogspot, sempre foi focado em PROmover o bairro, lutar em PROL de melhorias buscando seu PROgresso social, cultural e econômico e evitamos coisas que venham a denegrir a imagem do bairro, não que queiramos virar as costas para os problemas, ao contrário, queremos que eles cessem ou ao menos diminuam e não nos aproveitarmos deste ou daquele episódio de alguma forma para ficar em evidência…evidência esta que foi natural, pois o mundo todo nesta época voltou os olhos para Realengo e ao digitarem o nome do bairro acabamos ficando muito conhecidos, registrando só naquele mês 10.000 visitas no site. Decidimos postar somente uma tarja preta, e posteriormente fizemos a divulgação das ações e lutas que os parentes das vítimas até hoje travam com o poder público, para que isso não volte a ocorrer nunca mais.

sexta-feira, 8 de abril de 2011 Brasil, um país do Presente!

Esta é uma imagem NEGATIVA , que não queremos nem em Realengo, nem em nenhum local. O Pró-Realengo evitou postar algo sobre o assunto, pois além de toda mídia já estar falando exaustivamente, este espaço foi idealizado para promover o bairro com suas coisas boas e ajudar moradores a reivindicar melhorias das coisas ruins. Mas entende que esta tragédia é fruto de falta de educação básica. Se o ensino fosse levado a sério neste país, com professores e funcionários envolvidos na área sendo remunerados dignamente, hoje as empresas não estariam com déficit de mão de obra qualificada, e consequentemente a geração de emprego e de renda seria melhor e evitariam que mentes vazias pudessem ter tempo de planejar um plano muito bem arquitetado como este que vitimou não só essas crianças, mas seus familiares, que terão que conviver só Deus sabe como, com essas lembranças e um vazio eterno em suas vidas.

Senhores educadores e governantes da área educacional repensem essa politica de “País do Futuro”. Quando será este futuro que eu já ouvia falar nos anos 60 quando tinha a idade dessas crianças… se queremos mesmo um Brasil melhor o caminho é A MELHORIA NA EDUCAÇÃO. Vamos pensar e agir como “Um país do Presente”, urgente enquanto ainda há tempo.

Postado por Pro-Realengo – Luiz Fortes (administrador) às 09:13

Como nosso editor ficou sabendo da tragédia?

Como é de costume até hoje sempre pela manhã dou uma vasculhada nas mensagens, nas postagens , nos comentários, publico algo e este dia não foi diferente, ficando totalmente desligado de televisão, no máximo ouço uma música… e por volta de 11 horas recebo um telefonema de um amigo de longa data, Jorge Pereira, com quem trabalhei lado a lado por 26 anos, e aqui transcrevo a conversa telefônica que está muito fresca em minha mente ainda hoje.

– E ai Fortes tudo bem?

– Sim camarada tudo legal.

– E com esposa e filho ….

– Tudo legal também.

– Eles estão em casa?? (já fiquei meio cabreiro)

– Não, minha esposa está fora agora e meu filho está no colégio..

– Ele estuda perto? (Já ficando preocupado)

– Sim bem perto, porque?

– Cara não sei como falar…aconteceu uma tragédia numa escola ai em Realengo e estou preocupado com eles…como ela vai reagir…ele estuda onde..

– Jorge, onde soube disso…que escola??

-Tá em todas as televisões…desde cedo, tu não tá sabendo??

Liguei a TV para entender a preocupação dele… Fiquei estarrecido enquanto via as imagens e as narrações, juntamente com o relato dele ao telefone e disse-lhe que não era a escola em que ele estudava, etc e que não era tão perto assim da minha casa.

Então só tive a confirmação da grande amizade e consideração com esta preocupação com minha família por parte do Zerão (apelido do Jorge). Como diziam os mais velhos: “Amigos a gente conta nos dedos”.

Estrada dos Teixeiras, um caminho viável até Jacarepaguá.

50 minutos caminhando sem pressa vamos de Realengo ao Boiúna”

 

Fica a dica de uma caminhada bem interessante.

GEDSC DIGITAL CAMERA

Sempre ouvimos falar que este caminho era praticável, mas agora comprovamos e ele existe há mais de meio século e as autoridades nunca colocaram em prática o seu uso, mas agora impõe uma via (Transolímpica) com tarifa de pedágio em perímetro urbano (discordamos totalmente desta cobrança).

A Aventura!

O grupo sócio cultural Maria Realengo organizou um passeio pela Serra do Jardim Novo na Estrada dos Teixeiras, com destino à Boiúna (sub-bairro de Jacarépagua). Adoramos a ideia, pois leitores anteriormente já tinham dado a dica que esta estrada é viável e bem cuidada, mas sinceramente desconhecíamos e sempre que perguntávamos um ou outro, as respostas eram parecidas ou desconheciam ou fazia GEDSC DIGITAL CAMERAtempos que não iam lá e tinham receio da violência ou o que se iria encontrar. Bom, para sabermos a verdade encaramos o desafio e nos preparamos para a empreitada, fizemos o registro fotográfico do local e contamos aqui a aventura.GEDSC DIGITAL CAMERA

 

Marcamos às 07h30min, mas alguns atrasos nos fizeram sair somente as 09:00 hs. Mas em 50 minutos chegamos à Taquara no ponto final do ônibus 761.

No início do caminho, que fica na Avenida Frederico Faulhaber, na junção da Manoel Nogueira de Sá, com Pirpirituba a Rua do Canal  atrás da Clínica da Família John Cribbin, área residencial bem simples. Motos e carros cruzam a via diversas vezes tanto subindo ou descendo. É um pouco estreita no começo, mas logo adiante ela fica mais larga e com trechos constantes de asfalto.

A impressão que se tem é que estamos em uma zona rural, com casas com quintais enormes e muitos animais como patos, galinhas, gansos e cabras livres nos terrenos com chácaras e roças tímidas em um ponto e outro encontramos córregos que surgem do meio das pedras e esquecemos que ainda estamos em Realengo.

Muitas casas simples e pequenos sítios ao longo do caminho volta e meia surge uma casa ou outra que ostenta certo conforto. Em algumas vezes no alto da serra, avistávamos bairros ao longe.

Depois muito verde ao por todos os lados, em um dado momento cruzamos com uma carroça que nos fazia lembrar ainda mais um lugarejo do interior realmente e um pouco mais adiante já na descida perguntamos a uma moradora que bairro era aquele,  esta foi rápida: Taquara.GEDSC DIGITAL CAMERA

E isso foi em menos de uma hora onde fomos curtindo, fotografando cantando, parando aqui ou acolá para apreciar algo.

Também encontramos lixo jogado nas encostas, indagamos algumas pessoas que afirmam que a Comlurb passa regularmente, e somente alguns moradores são realmente ignorantes.  Isso já no Bairro Boiúna avistamos o Hospital Santa Maria e vimos que a prefeitura está construindo um EDI (Espaço de Desenvolvimento Infantil) na Estrada dos Teixeiras.

Ai viramos à direita sobre uma ponte e fomos na direção do Lar Frei Luiz (não chegamos até lá, pois tomamos outro caminho).

Uma parada para um churrasquinho básico que foi preparado pelo Sidnei na Rua Pereiro, no bar Bicão de propriedade de Dona Célia… (que nos contou que todos domingo bem cedinho logo que ela abre, chegam dois senhores que caminham de Realengo, e param para molhar a palavra).

Energia Positiva.

Foi uma parada longa que terminou somente às 13h 47 min, onde ouvimos música, papeamos e descansamos para parte final… esta sim realmente de trilha (imaginem com a barriga cheia subir o morro novamente).

Foi um dia agradável e surpreendente, pois é muito prazeroso constatar que praticamente no quintal de nossa casa podemos estar em contato com a natureza e boa parte dela muito bem preservada. Não preciso descrever muito, pois as fotos falam por si. Em alguns locais constatamos que o replantio vem ocorrendo e em bem pouco tempo tudo vai estar GEDSC DIGITAL CAMERAnovamente reflorestado. Depois saímos numa trilha que sai atrás do Jardim da Saudade.

Atualizando. Esta publicação original foi feita no Blog Pró-Realengo em setembro de 2012 e sobre o asfalto é possível passar com tranquilidade com um carro alto, pois no trecho inicial ainda não asfaltado, existe trechos com certa dificuldade, mas superável. O caminho final da trilha não existe mais (saída atrás do Cemitério), pois com a Transolímpica, este trecho foi interditado.

Correios atrasam entregas e culpam a insegurança na região.

  • Correios atrasam entregas e culpam a insegurança na região.

    Encomendas por Sedex ou correspondências comuns, estão sofrendo

    Moradores são obrigados a buscar encomendas e correspondências.

    Moradores são obrigados a buscar encomendas e correspondências.

    atrasos na entrega por aumento da violência em Realengo.

    Fomos apurar denuncias que recebemos de leitores a respeito da desorganização nos Correios de Realengo.

     

    Val Reis e Celi Trevisan estão indignadas  com o desrespeito dessa que já foi a mais bem vista empresa neste país.

      Os funcionários não podem dar declarações, pois somente a Associação de imprensa é responsável para falar, mas informalmente fontes revelam que a insegurança é a culpada por não estarem entregando em todos os locais.correios atrasos 5

     Reclamações das leitoras Val Reis e Celi Trevisan que inclusive cedeu gentilmente algumas fotos.

    por email: Boa tarde! Novo procedimento no Rio de Janeiro – Realengo

  •  Pró Realengo: Não está acontecendo distribuição de correspondências nas residências. Os moradores precisam se dirigir à agência dos correios para retirar suas correspondências. Aproximadamente 2 horas na fila.

    correios atrasos 3Até quando ficaremos sem o CARTEIRO, alguém sabe me responder???? Não é possível gente. Hoje veio um rapaz aqui em minha residência, trazer uma correspondência. Detalhes meu filho foi receber e falou-me: Mãe, eu nunca vi esse moço por aqui. Agradeço a ele assim como meu filho o fez, mas não aceito mais essa bagunça. Essa EMPRESA esta passando dos limites vocês não acham? Ou será que como tudo muda o trabalho dos carteiros também mudou ou acabou???
    Já estamos quase na 2º quinzena do mês e, vai começar tudo de novo! O corre-corre atrás das faturas etc…

    Ou, será que isso só esta acontecendo aqui em casa? Alguém pode me responder????????
    Correios, Cadê o carteiro?????

    Já enviei mensagens pra varias pessoas e nada, que absurdo! diz Celi Trevisan

    Aqui nas ruas Imperatriz, Macedo júnior, Princesa Imperial… na vila Macedo júnior.. está uma baderna.

    Pior que pra pegar as correspondências não pedem nem identificação.. e varias ruas que o nome não sei

  • Matéria publicada originalmente em 13 de abril de 2014.

Coluna deu no blog por Luiz Fortes

Luiz Fortes morador da rua do Imperador, lado Sul – Criador e administrador do blog Pró-Realengo

Atendimento Seletivo nas UPA´s de Realengo.

 Deu no Blog Pró-Realengo

UPA Magalhaes Bastos – Jardim Novo

Atendimento Seletivo nas UPA´s de Realengo.

Parte superior do formulário

Rio 03/12/2012.

O blog Pró-Realengo tem  recebido diversas reclamações a respeito do atendimento das UPA. E com relação à do Jardim Novo que leva o nome de “Magalhães Bastos” localizada na Estrada Manoel Nogueira de Sá. Separamos estas duas reclamações que se observarmos bem tem relação uma com a outra… Parece que é feita uma triagem ou filtragem como disse a leitora, e num rápido atendimento um diagnostico é dado e liberado o paciente para que volte para casa, dizendo que não é nada grave?

UPA Magalhães Bastos – Jardim Novo.

Qual seria o critério para a avaliação dos pacientes?

Vejam duas reclamações com  menos de 15 dias uma da outra.

Em : 22/10/2012 14:26 nossa leitora Patrícia comentou no blog. : O UPA de Magalhaes precisa ser vistoriada os médicos estão se negando a atender os pacientes fiquei muito chateada, pois minha mãe é diabética e estava com a glicose 386 eu acho que vocês (sic: o blog) deveriam fiscalizar isso, pode ver que este UPA e o mais vazio pois eles já embarreiram os pacientes para não atende-los.

Em : 03/11/2012 11:22 nossa leitora Melinda comentou no blog. : Fui no dia de hoje, (03/11/2012) levar meu filho de treze anos com dor de cabeça forte e com febre alta, antes de sair de casa o mediquei com dipirona, chegando ao UPA do Jardim Novo com 37 e meio de febre, pois a dipirona estava fazendo seu efeito. A pressão foi aferida e constava 13/9. Simplesmente o enfermeiro que o atendeu disse que ele não tinha nada, que estava sem febre, mas no termômetro contava 37 e meio, graças ao meu remédio. E que só tinha um medico atendendo as pessoas que estavam internadas, e que não poderia me atender, nos dispensando a seguir. Voltei para casa com meu filho com a pressão alterada, temperatura alterada, dores. De cabeça, sem nenhum atendimento.

Espero que seu estado não piore, pois irei até os jornais denunciar esta falta de respeito com o cidadão que paga seus impostos em dia e não tem direito a ter um atendimento a um hospital com tanta referencia como diz nosso digníssimo prefeito Eduardo Paes. E encaminhei então para a Clinica  da Família que fica ao lado (sic:João Cribbin) e tive a mesma resposta da atendente, que não tinha medico para o atendimento, isso tudo ocorreu entre 08:00 e 09:00 da manha. Melhor fechar as portas!!!!!!

Aproveitamos para pedir as autoridades que informem melhor a população sobre  o processo seletivo para fazer parte do quadro de funcionários das firmas que contratam ou da Organização social (OS) que administra as UPA’s, pois são inúmeros os pedidos de informações e reclamações da dificuldade para trabalharem nas mesmas, pois mesmo tendo QP (Qualificação Profissional) para esta ou aquela profissão e ainda morando no próprio bairro deveriam ser levados em consideração. Sabemos de profissionais de outras Unidades,  que trabalham em bairros distantes??

www.pro-realengo.com.br

UPA Magalhães Bastos – Jardim Novo.

Qual seria o critério para a avaliação dos pacientes?

Vejam duas reclamações com  menos de 15 dias uma da outra.

 Em : 22/10/2012 14:26 nossa leitora Patrícia comentou no blog. : O UPA de Magalhaes precisa ser vistoriada os médicos estão se negando a atender os pacientes fiquei muito chateada, pois minha mãe é diabética e estava com a glicose 386 eu acho que vocês (sic: o blog) deveriam fiscalizar isso, pode ver que este UPA e o mais vazio pois eles já embarreiram os pacientes para não atende-los.

 Em : 03/11/2012 11:22 nossa leitora Melinda comentou no blog. : Fui no dia de hoje, (03/11/2012) levar meu filho de treze anos com dor de cabeça forte e com febre alta, antes de sair de casa o mediquei com dipirona, chegando ao UPA do Jardim Novo com 37 e meio de febre, pois a dipirona estava fazendo seu efeito. A pressão foi aferida e constava 13/9. Simplesmente o enfermeiro que o atendeu disse que ele não tinha nada, que estava sem febre, mas no termômetro contava 37 e meio, graças ao meu remédio. E que só tinha um medico atendendo as pessoas que estavam internadas, e que não poderia me atender, nos dispensando a seguir. Voltei para casa com meu filho com a pressão alterada, temperatura alterada, dores. De cabeça, sem nenhum atendimento.

   Coluna:  deu no blog…. por Luiz Fortes

Luiz Fortes morador da rua do Imperador, lado Sul - Criador e administrador do blog Pró-Realengo

Luiz Fortes morador da rua do Imperador, lado Sul – Criador e administrador do blog Pró-Realengo

 

 

 

 

 

Está postagem foi oferecida por